Poema - Por favor!

Por favor!
Se a tristeza... Se a tristeza vier por qualquer motivo, faça o seguinte:


Assopre o pensamento triste, deixe escorrer a última lágrima, conte até vinte.

Abra então a janela, aquela que dá para o voo dos pardais, procure a luz que pisca lá na frente

(evite as sombras que ficaram lá pra trás).

Ao encontrá-la, coloque-a dentro do peito, de tal jeito que possa ser notada do lado de fora;

acrescente agora uma pitada de poesia, do tipo que passa por nós todos os dias e nem sequer consegue ser notada;

aumente o brilho, com toda intensidade de que um sorriso é capaz.
A felicidade é o seu limite, e o paraíso é você mesmo quem faz.

---------------------------------

(Autor Desconhecido)

recebido via Internet, s/autoria

=================================

 

(poema baseado no texto acima)

 

Por favor!janela_solave.gif
Por favor, leiam com atenção,

uma, duas vezes e verão

aquele jeito de escrever perfeito

para o qual eu não tenho muito jeito.


E reparem também na perfeição

de colocar no peito um janelão

em evidência, parecendo TV;

com pardais e poesia à mercê


de quem passar do lado de fora,

ver tamanho sorriso e, nessa hora,

sentindo as sombras ficarem para trás


enxugar lágrimas, soprar pensamentos

e banir tristezas. Felizes momentos!...

O paraíso é você quem faz!

------------------------------

13/12/2001

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores n.º 20958

LauraBM às 14:27 | E custa, comentar neste blog?
TAGS = temas do blog (Clique em cima):