BADALADAS – Natal/2006

presepioclip.jpgSão 23,40 da noite de Natal do ano de 2006.


Por aqui estou, só, frente a esta tela a quem dirijo palavras, num eterno monólogo.
O que digito no teclado logo me aparece na frente, e assim julgo estar a conversar.
São as ilusões duma alma solitária a quem a vida enganou e os anos trataram de acomodar.
É um destino tolo e árido, mas não necessariamente mau. Há piores!
Não tenho fome, nem sede, nem frio... Há piores!


Amanhã tratarei duma boa, variada e até rica refeição que estará presente na mesa do almoço.

É... há destinos piores!

Escrevo para quem me entende e, quem sabe, até me acompanha nestas horas; embora num lugar distante - alguns amigos.

A vida é assim!

Que o pai Natal traga, aos outros, muitos presentes nesta noite fria de Natal.

Irei deitar-me lá pela madrugada, quando cair de sono e puder dormir sem pensar, vencida pelo cansaço.

Boa noite, para quem passou as 12 badaladas quase sem dar por elas.
Também eu não daria, não fora o sino da igreja a lembrar-me.
Já é um novo dia - o Dia de Natal do Ano 2006.
Soaram  as  badaladas - nasceu o Menino!

Aleluia!!!!!!!!!!!
----------------------------------
24/12/2006
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958

LauraBM às 00:51 | E custa, comentar neste blog?
TAGS = temas do blog (Clique em cima):